Incertezas no Carnaval 2018

05/06/2017

O Carnaval de 2018 está em risco, alertaram alguns jornais na última semana, já que há dúvida sobre o patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro para o evento, que é considerada uma das mais famosas festas populares do mundo. Há ainda resíduo de pagamentos do último desfile, que não foram repassados às escolas e não há ainda a certeza de que o poder público ajudará na construção do principal espetáculo da cidade, que atrai milhões de turistas todos os anos.

Por conta dessa insegurança financeira algumas escolas já estão cortando trabalhadores, ou preferindo mantê-los em casa, para evitar gastos como transporte e alimentação. Nesse momento as escolas começam a desfazer as alegorias desse ano e preparar as estruturas dos carros alegóricos para o próximo enredo. Tirabdo algumas sugestões, publicadas ainda na época dos desfiles, pouco se sabe sobre os temas que levarão as 13 escolas que desfilarão na Passarela do Samba nos dias 11 e 12 de Fevereiro de 2018 (Domingo e Segunda-feira de Carnaval).

Outra incerteza é sobre as regras que prometeram anunciar para o próximo desfile. Depois dos acidentes na Passarela esse ano a Prefeitura e a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) ficaram de criar uma comissão para estudar mudanças que garantam uma festa mais segura para todos. A Liesa ainda não comentou sobre a evolução dessas conversas, nem se haveria algum estudo sobre a mudança do local de desfile. Ainda em fevereiro passado, logo após os acidentes, chegaram a cogitar a transferência dos desfiles para o Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca, que enfrentaria um problema técnico: as alegorias. No trajeto entre a Cidade do Samba e a Passarela do Samba já são necessários ajustes e reposição de decoração. O transporte até a Barra da Tijuca seria algo ainda mais problemático, obrigando a construção de uma nova fábrica de alegorias naquela região. É esperar, ansiosamente, para ver os próximos passos, porque o Carnaval 2018 está cada dia mais próximo.