Oktoberfest: Munique e Blumenau fazem suas festas

Mais tradicional festa alemã, a Oktoberfest tem em Santa Catarina uma opção mais econômica do que a original européia. O evento brasileiro começa no próximo dia 5 de Outubro

A festa alemã, que termina neste domingo (02/10), em Munique, na Baviera, começou em 1810, nas comemorações do casamento do Ludwig I da Baviera com a princesa Therese. Foram cinco dias de muita festa e cerveja, então com poucas tendas no pavilhão onde ainda hoje é feita a Oktoberfest.

No início não era famosa como a conhecemos hoje, ganhando dimensão e importância ao longo do tempo, com a adição de grandes pavilhões, desfile de carroças enfeitadas e corridas de cavalo. Hoje a Oktoberfest de Munique é a maior festa mundial de cerveja e a mais tradicional da Alemanha, recebendo cerca de sete milhões de turistas de todo mundo.

Normalmente a festa começa no primeiro sábado depois de 15 de Setembro, durando 15 dias. O parque de eventos abre às 10h da manhã e fecha às 22h30, mas crianças devem deixar o local às 20h. Nos pavilhões não é permitido fumar e a entrada é gratuita no parque de exposições e nos pavilhões, mas se quiser ficar sentado, com mais conforto, melhor reservar diretamente com a tenda onde pretende ficar, ou chegar cedo, pois as tendas lotam bem rápido.

Com a imigração de alemães, a festa foi difundida para todo o mundo. Hoje existem Oktoberfest em vários países, como Brasil, Argentina, Estados Unidos, Hong Kong, Itália e Vietnan, entre outros. Essas comemorações deram espaço a outros eventos mais específicos, por tipo de cerveja e etc.

O preço do litro de cerveja, conhecida como uma das melhores do mundo, fica em torno de 11 euros (por volta de R$ 40) e as canecas chamam a atenção pela beleza. Os interessados podem comprar as peças durante o evento. Inclusive, quem quiser usar trajes típicos da região, poderá alugá-los durante o evento.

Em Santa Catarina, a festa, que terá sua abertura no dia 5 de Outubro e encerramento no dia 23, começou a tomar forma em 1983, mas, por conta da enchente daquele ano, a Prefeitura de Blumenau decidiu transferir para o ano seguinte o início da Oktoberfest brasileira. Em 1984, mesmo com uma nova enchente, o governo decidiu bancar o evento, tornando-se uma das maiores festas do país.

Já na primeira edição foram mais de 100 mil de chope em poucos dias, mudando definitivamente o turismo da região, que hoje tem na Oktoberfest um dos pontos mais fortes. No ano passado foram 470 mil visitantes, que consumiram quase 600 mil litros de chope; mais de 73,5 mil batatas recheadas; 20,5 mil cachorros quentes; e cerca de 12.5 hamburgueres de pato; entre outros.

A cerimônia de abertura será às 22h30, mas as três tendas já estarão funcionando a partir das 18h. Nos dias seguintes a festa vai das 11h às 3h da manhã, sempre com muita música, trajes típicos, cerveja e alimentação tipicamente alemã. No ano passado a Oktoberfest conseguiu ter uma taxa de mais de 70% de participação de alemães.

Na abertura a entrada é gratuita, fora isso será cobrado R$ 10 (domingos; terças - exceto véspera de feriado; quartas - exceto feriado; e quintas feiras); R$ 30 (sextas-feiras e feriados); e R$ 40 (sábados e feriado). Quem estiver com traje típico paga meia entrada de quinta a sábado, vésperas e feriados e domingos, quando o feriado for na segunda ou terça-feira. A entrada será gratuita para aqueles que usarem os trajes alemães de domingo a quarta, exceto feriados e vésperas de feriado. A meia entrada vale também para estudantes, professores, pessoas com mais de 60 anos e portadores de necessidades especiais.

No Rio de Janeiro, eventos reforçam novos aromas e texturas artesanais

No Rio de Janeiro alguns eventos estão reforçando o mercado de cervejas artesanais, que oferecem diferencial de sabor e qualidade. Gratuitos ou pagos, esses encontros estão criando um novo perfil do consumo

Num país quente como o nosso, onde a média de temperatura fica por volta dos 32 graus, a cerveja aparece como a bebida ideal para matar a sede. E, além das tradicionais marcas encontradas nas prateleiras dos supermercados, as cervejarias artesanais estão ganhando espaço, com produto diferenciado, de qualidade e com uma gama de sabores, aromas e texturas que conseguem atender a todos os gostos.

Entre os eventos que ajudam a popularizar a bebida no Rio de Janeiro, dois já viraram marca de qualidade, levando milhares de pessoas para a festa: Gastro Beer (foto) e Mondial de La Biére. No caso do Gastro Beer, na alameda principal da Quinta da Boa Vista, nem a possibilidade de chuva afasta o público, que aproveita ainda para visitar o Museu Nacional, o Jardim Zoológico e as belas paisagens da região.

GASTRO BEER - O evento acontece cerca de quatro vezes ao ano sob as sapucais na alameda principal da Quinta da Boa Vista. Além dos principais cervejeiros artesanais, diversos food truckers oferecem alimentação para todos os gostos e bolsos. A entrada é gratuita. A próxima edição será no final de semana de 19 e 20 de Novembro.

MONDIAL DE LA BIÉRE - O salão Internacional de Cervejas Artesanais acontecerá no Pier Mauá, nos galpões 2, 3 e 4, de 12 a 16 de Outubro. Em sua quarta edição a festa terá 120 expositores, com mais de mil rótulos, alguns inéditos no Brasil, e expectativa de público de 50 mil visitantes. Ingressos a R$ 60,50, sendo que no dia 13 os ingressos estão a R$ 49,50.

Esses e outros destinos estão, sempre com as melhores tarifas em Eu Ando pelo Mundo.